Pesquisar Cursos
Cursos cadastrados até agora: 460

Senac Piracicaba

página oficial Senac Piracicaba
: : FONE: (19) 21050199
piracicaba@sp.senac.br
Facebook
Rua Santa Cruz, 1148 - Alto / Piracicaba - SP, 13419-030

:: Técnico em Radialista - Operação de Áudio

Perfil do curso
Mercado de trabalho
Grade Curricular

É um curso de Qualificação Técnica de Nível Médio que integra o curso Técnico em Rádio e Televisão. A operação de áudio caracteriza-se pela captação, mixagem, tratamento, armazenamento e reprodução do som. Essa atividade abrange a operação de mesa, processos de mixagem, controle do fundo musical, escolha e posicionamento de microfones e a utilização de periféricos para garantir a fidelidade, a harmonia e a qualidade sonora. A operação de áudio é fundamental nas transmissões ao vivo, rádio, televisão, cinema, shows, peças teatrais, eventos em geral seja em ambientes fechados ou abertos, envolvendo o público para as sutilezas do som e atendendo as necessidades dos profissionais deste mercado.

Diferenciais
- Plano de Curso atualizado por profissionais sintonizados com as tendências do segmento; 
- Docentes com experiência profissional na área; 
- Aulas dinâmicas e interativas, com simulação de situações reais de trabalho, que privilegiam a formação de um profissional crítico e criativo; 
- Metodologia de trabalho por projetos, atual e inovadora; 
- Atividades práticas realizadas em equipamentos que simulam a atividade profissional no mercado de trabalho.
- Constante atualização dos recursos utilizados nas aulas.

O Operador de Áudio é o profissional responsável pela operação da mesa de áudio durante gravações e transmissões ao vivo, em emissoras de rádio e televisão, cinema, como também em shows e eventos em geral. Realiza os processos de mixagem, controle do fundo musical, respondendo por sua qualidade.

Panorama de mercado
Segundo pesquisas recentes, consideramos que no Brasil, o rádio e a televisão são os mais importantes meios de comunicação, responsáveis pela difusão de entretenimento e informação para grande parte da população. Esses veículos de comunicação de massa atuam como instrumentos de disseminação de notícias, informações, prestação de serviços, entretenimento, cultura, educação e publicidade. Vive-se, hoje, uma verdadeira explosão de canais de distribuição da comunicação: TVs públicas, TVs legislativas, TV digital, canais comunitários e educativos, programadoras e operadoras de TV por assinatura, webtvs, produtoras de conteúdo audiovisual, webrádios, rádio digital, circuitos internos de rádio, rádio empresa e mídia out of home, apenas para citar algumas ramificações dessa nova configuração da indústria do audiovisual, que impulsionam o crescimento do mercado de produções.

A digitalização dos processos de captação e produção de programas para Rádio e TV e a implantação, desde dezembro de 2007, do Sistema Brasileiro de Televisão Digital Terrestre – SBTVD instituído pelo Decreto nº 4901/2003 e implantado pelo Decreto 5820/2006, vem impulsionando um novo nicho de mercado. Há previsão que, em 2016 o sistema analógico de transmissão e recepção de sinais de TV aberta será desativado no Brasil, provocando mudanças, já que 100% das emissoras e retransmissoras brasileiras deverão migrar e transmitir pelo sistema de TV digital, e, para ter acesso a TV aberta, a população deverá trocar o seu aparelho de TV ou adquirir um conversor. 

Neste novo contexto proporcionado pela TV digital, a multiprogramação ganha destaque por permitir que cada emissora transmita, simultaneamente, até quatro programações, criando a necessidade de desenvolvimento de mais conteúdo e a possibilidade de interatividade do telespectador, que vai exigir novas competências do profissional de Rádio e TV. Também, as possibilidades apresentadas pelo rádio digital, cuja discussão sobre qual modelo o Brasil deverá adotar nos próximos anos encontra-se em fase final, criam um ambiente com novas oportunidades profissionais. 
Isso tem provocado novas demandas do setor produtivo audiovisual, decorrentes das conquistas tecnológicas, do crescimento do recente mercado de formatos de programas, da expansão da produção do cinema nacional e do aumento do número de produtoras de conteúdo de áudio e vídeo, gerando transformações no segmento da radiodifusão.

Proposta metodológica
Aulas dinâmicas e interativas, com simulação de situações reais de trabalho, que privilegiam a formação de um profissional crítico e criativo.

Módulo I: Fundamentos de Áudio e Vídeo
80 horas
Programa:
- História do audiovisual
- Evolução tecnológica e impactos na comunicação
- Convergência de mídias e cultura digital
- Legislação e ética
- Relacionamento interpessoal
- Mercado de trabalho
- Empreendedorismo
- Produção independente
- Produtos audiovisuais 
- Linguagem radiofônica e televisiva

Módulo V: Radialista – Operação de Áudio 
152 horas
Pré-requisito: Para cursar este Módulo, o aluno deve concluir o Módulo I ou comprovar conhecimentos equivalentes.
Programa:
- Introdução ao Áudio e Acústica
- Fontes sonoras 
- Microfones: Tipos e usos 
- Cabos e conectores: seus tipos e usos
- Equalização e tratamento do som
- Funcionalidades e recursos de mesa de som
- Gravação/noções básicas de softwares 
- Áudio analógico e digital 
- Caixas de som e suas estruturas
- Equalizador e Filtros 
- Montagem de equipamentos
- Técnicas de Mixagem 
- Segurança e ética no trabalho

Clique aqui para visualizar o plano do curso.

Quero fazer este curso!

voltar